Outubro Rosa - Dra. Patricia Peres - Ginecologista e Obstetra

Câncer de Mama: o que você precisa saber?

Ginecologia

Câncer de Mama: o que você precisa saber?

Embora seja um tema difícil, falar sobre o Outubro Rosa e o Câncer de Mama pode ajudar a esclarecer mitos e verdades, aumentando a chance de se realizar um diagnóstico precoce, ajudar no enfrentamento da doença e melhorar a qualidade de vida.

Você saiba que 1 em cada 3 casos de câncer pode ser curado se for descoberto logo no início?

Mas muitos pacientes, por medo ou desconhecimento, preferem não falar no assunto e acabam atrasando o diagnóstico. Por isso, é preciso desfazer crenças para que a doença deixe de ser vista como sentença de morte ou um mal incurável.

De fato, informação pode salvar vidas!

O câncer de mama é o que mais acomete mulheres no mundo todo, e o que mais causa a morte. Entretanto, é o tipo de câncer com maior sobrevida, cerca de 85% em cinco anos e tem maior chance de cura, se diagnosticado e tratado precocemente.

Outubro Rosa Câncer de Mama

O câncer de mama pode ter muitas causas, pois diversos fatores estão envolvidos.

Os principais fatores de risco do Câncer de Mama são:

AMBIENTAIS:

  • obesidade e sobrepeso;
  • sedentarismo;
  • consumo excessivo de bebida alcoólica
  • exposição frequente a radiações (Raios-X);

HORMONAIS

  • idade avançada;
  • primeira menstruação antes dos 12 anos;
  • não ter filhos;
  • primeira gravidez após os 30 anos;
  • não ter amamentado;
  • parar de menstruar após os 55 anos;

GENÉTICOS

  • História familiar de câncer de mama e ovário em parentes de 1o.grau antes dos 50 anos;
  • alteração genética (genes BRCA1/BRCA2)

A principal estratégia de prevenção da doença é a MAMOGRAFIA. Este é o exame mais sensivel para detectar lesões que ainda não são notadas no autoexame das mamas, e assim, permite fazer o diagnóstico precoce.

Câncer de Mama: Mamografia

Idealmente, a mamografia deve ser realizada a partir dos 40 anos e caso a paciente tenha algum fator de risco elevado, deve ser iniciada aos 35 anos, de acordo com a Sociedade Brasileira de Mastologia. Em pacientes mais jovens, as mamas são mais firmes e com menos gordura, o que as torna mais densas, limitando a mamografia para identificar as alterações, o que pode gerar resultados incorretos.

Câncer de Mama: Mamografia

O autoexame das mamas mês-a-mês também é importante para identificar os sinais de alarme. Pode ser realizado em qualquer dia, mas preferencialmente 7 a 10 dias após a menstruação, pois as mamas ficam menos sensíveis ou doloridas. Para as pacientes que não menstruam, basta escolher um dia do mês!

autoexame

 

Caso apareça alguns dos seguintes sinais, importante consultar um ginecologista:

Câncer de Mama

A mamografia e o exame clínico das mamas identificam alterações suspeitas, mas a confirmação de câncer de mama é feita em laboratório pelo exame histopatológico, que analisa uma parte retirada da lesão suspeita – que é a biópsia.

O tratamento vai depender do tamanho, do tipo de células do tumor,  e se há células desse tumor nos gânglios linfáticos ou em outros locais do corpo, chamado de metástases. Cada caso é um caso. Há cirurgia para retirada de nódulos, cirurgia para retirada de uma parte da mama e cirurgia para retirada completa da mama. Pode ser necessário fazer quimioterapia e/ou radioterapia, porém outras vezes, não.

Tire todas as suas dúvidas com seu médico!Câncer de Mama

Essa luta temos que vencer juntas!

Fontes: INCA, Ministério da Sáude, IBCC

drapatriciaperes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.