Mioma: o que é, sintomas e tratamento - Dra. Patricia Peres, ginecologista

Mioma: o que é, sintomas e tratamento

Ginecologia

Mioma: o que é, sintomas e tratamento

Pode ser que você tenha feito um ultrassom pélvico ou transvaginal solicitado por seu médico e se deparado com o resultado indicando a presença de um “nódulo uterino sugestivo de mioma”.

Embora essa situação possa ser bastante frequente para nós, médicos, você se pergunta: O que isso quer dizer, afinal? Na verdade, a maioria das mulheres, cerca de 80%, vai ter um mioma no útero durante a vida.

Muitas mulheres perguntam em meu consultório:  o que é o mioma? Quais as causas e tratamentos? Por isso, resolvi escrever este post aqui no blog.

O que é o Mioma?

O mioma uterino é um tumor benigno que se forma a partir do músculo do útero, também chamado de leiomioma ou fibroma. É uma das alterações mais comuns do útero, podendo acometer mais de 50% das mulheres em idade reprodutiva.

O mioma pode ser único ou se apresentar em forma de múltiplos nódulos de tamanhos variados e ocupar diferentes posições do útero, como na imagem abaixo:

O que é o Mioma
O que é o Mioma

 

As causas do aparecimento desses tumores são desconhecidas.

  • Geralmente acometem mulheres entre 30 a 40 anos de idade.
  • Costumam se estabilizar e diminuir após a menopausa.
  • É entre duas a três vezes mais comum em mulheres negras.

Na maioria dos casos, não há sintomas importantes e são descobertos através de ultrassom pélvico de rotina. Há suspeita diagnóstica no exame clínico ginecológico, notando-se aumento do volume uterino pelo toque vaginal e pela avaliação do abdomen com nodulação ou massa aumentada na região inferior, a pelve.

Principais sintomas do Mioma

mioma sintomas
Sangramentos menstruais excessivos e prolongados podem ser um dos sintomas do Mioma

As pacientes podem ter sangramentos menstruais excessivos e prolongados, com aumento de cólicas e consequente anemia. Pode ocorrer dor na relação sexual, desconforto ou peso na região baixo-ventre, dor lombar, alterações intestinais e urinárias. Em casos mais graves, o problema pode ser causa de abortos e de infertilidade.

Mioma: Como é feito o tratamento?

O tratamento depende de cada paciente e é individualizado, dependendo do tipo, tamanho, localização dos miomas e sintomas. Pacientes assintomáticas não precisam de tratamento.

Nas pacientes com distúrbios de sangramento, o tratamento hormonal é bem indicado, como uso de pílulas combinadas com estrógenos e progestágenos ou com apenas progestágenos, implante hormonal subdérmico ou com sistema intrauterino hormonal (DIU hormonal).

Outras opções são uso de medicações com anti-inflamatórios, e em casos mais graves, tratamento cirúrgico através da retirada dos miomas (miomectomia) ou retirada total do útero.

Espero que essas informações possam ser úteis. Mas lembre-se sempre: nada substitui uma consulta ao médico. Informe-se e conte com um profissional de confiança para cuidar de sua saúde. 😉

Quer receber mais conteúdo de valor sobre saúde da mulher? Acompanhe a minha página no Facebook

drapatriciaperes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.