Período fértil e ciclo menstrual - Patrícia Peres

Período fértil e ciclo menstrual

Ginecologia

Período fértil e ciclo menstrual

Como identificar se você está no período fértil e quais são as fases do seu ciclo menstrual

É muito importante a mulher conhecer o seu próprio corpo. Só assim ela vai poder entender o que está sentindo, quais os principais sintomas e sinais de ovulação.

Para compreender melhor sobre o período fértil, precisamos primeiro entender um pouquinho do ciclo menstrual, a ação dos hormônios, alguns sinais e pontos marcantes de cada fase.

Vou tentar explicar de uma maneira simplificada… Vamos lá?

Há três fases:  ✔ Folicular ✔ Ovulatória ✔ Lútea

período fértil

Fase Folicular

Por convenção, o primeiro dia da menstruação é designado como o dia 1 do ciclo e marca o início da fase folicular.

O ciclo menstrual é regulado por uma variação de hormônios, que são liberados por uma glândula do cérebro chamada hipófise.

Na primeira fase, a fase folicular, é o período de crescimento de folículos (os óvulos) e depende dos hormônios FSH e LH, liberados por esta glândula. Existem também outras substâncias que ajudam no crescimento e no recrutamento do óvulo que será o “escolhido” para ser ovulado.

Conforme esse folículo ovulatório vai crescendo, ele vai produzindo outros hormônios, como os estrogênios que farão crescer a camada interna do útero, o endométrio.

Essa camada interna do útero será responsável para nutrir o embrião, caso haja fecundação, ou forma a menstruação no final do mês.

Fase ovulatória

Assim, se a liberação dos hormônios ocorrer corretamente, há um aumento muito grande do hormônio LH e a ovulação acontece entre 11 a 14 dias antes da próxima menstruação, em um ciclo REGULAR de 28 dias – 30 dias.

Considera-se o dia mais fértil o 14º dia do ciclo. Já o PERÍODO fértil contemplará os 3 dias que antecedem essa data e os 3 dias posteriores à data.

Fase lútea

Já a fase lútea inicia-se no dia seguinte ao pico de LH e da ovulação, com a formação do corpo lúteo. Ele nada mais é do que o folículo pós-ovulatório. Assim, ocorre a produção de hormônios que auxiliam na manutenção e desenvolvimento inicial do embrião nas primeiras semanas de vida.

Caso não haja a fecundação, há queda dos hormônios femininos, como estrogênio e progesterona, com o envio de sinal para o cérebro e assim, há descamação do endométrio produzindo a menstruação. Assim, forma-se mais um ciclo menstrual.

Sintomas e cálculo do período fértil

Porém sabemos que para algumas mulheres o ciclo de liberação das substâncias que permitem a ovulação nem sempre é REGULAR. Ou seja, não temos como ter certeza de que o dia mais fértil será o 14º. Há uma variação difícil de ser calculada.

Mas existem outros sinais que o corpo nos dá, que nos ajudam a identificar o período fértil. Por exemplo: uma secreção parecida com clara de ovo, o aumento da temperatura corpórea basal e o teste de billing – que avalia a umidade vaginal.

Algumas mulheres sentem uma cólica no andar inferior do abdome e na pelve, do lado direito ou esquerdo, ou de ambos. Outras apresentam pequeno sangramento ou secreção amarronzada pela vagina.

Claro, cada corpo é único! Há mulheres que também não apresentam nenhum dos sintomas mencionados acima.

Por isso, se você deseja evitar uma gravidez, o método de controle da ovulação nem sempre é o mais indicado. Há maiores taxas de falha contraceptiva. Por outro lado, se você é tentante, vale a pena seguir essas dicas e não desistir.

Conte com um médico de confiança

Independente do seu caso, o ideal é conversar sempre com um profissional de confiança para avaliar suas melhores opções.

E fique atenta: Se você está tentando engravidar sem sucesso há mais de um ano, é necessário conversar, examinar e investigar o porquê, ok?

Espero que essas informações possam ser úteis, assim como outras que estão em meu blog. Mas lembre-se sempre: nada substitui uma consulta ao médico. Informe-se e conte com um profissional de confiança para cuidar de sua saúde. ?

Quer receber mais conteúdo de valor sobre saúde da mulher? Acompanhe a minha página no Facebook ou me siga lá no meu Instagram

drapatriciaperes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.