sAÚDE DA MULHER

POR DRA. PATRÍCIA PERES

Ao longo do tempo, a mulher conquistou seu lugar na sociedade passando por muitas transformações, do ”sexo frágil” à guerreira e batalhadora, em busca de novos papéis, objetivos e sonhos.

Nos programas de saúde mais antigos, a atenção à saúde da mulher era restrita, visualizando a paciente apenas como “a mãe”, “a esposa” ou “a grávida”. Por isso, questões não relacionadas à gravidez, ao parto e ao cuidado dos filhos eram deixadas para segundo plano.

As mulheres representam a maioria da população brasileira (51,2%). Elas possuem maior expectativa de vida que os homens e estão sujeitas a doenças específicas, como câncer do colo uterino e de mama.

Hoje, as mulheres não são as mesmas do passado. Elas não buscam só exames de rotina. Para tantas mudanças, o apoio médico é importante, orienta saúde e bem-estar, inclusive em relação a sexualidade, a concepção, e a planejamento familiar.

O GINECOLOGISTA é o CLINICO da mulher. Cuida da saúde feminina ao longo de todas suas as fases da vida, da adolescência a maturidade. É uma especialidade também de PREVENÇÃO.

A Ginecologia é uma especialidade médica que tem se tornado cada vez mais integrativa, buscando atender a mulher na sua totalidade. Hoje, o ginecologista é o clinico da mulher, visando não só a saúde dos orgãos reprodutivos femininos, como a harmonia com todo seu organismo. 

Assim a saúde feminina começa cedo, desde a adolescência, quando muitas dúvidas começam a surgir com ativação dos hormônios. É um momento para avaliar possíveis alterações da menstruação, as cólicas, as alterações nas mamas. 

É também importante para conversar sobre o próprio corpo, sobre as mudanças que acontecem em cada fase da vida, sobre a sexualidade, sobre prevenção de doenças sexualmente transmissíveis, sobre métodos contraceptivos e tantas outras dúvidas.

Durante a vida adulta e maturidade, buscamos a PREVENÇÃO. Algumas doenças podem não apresentar sintomas no início, assim, o exame clínico e avaliação completa podem detectá-las precocemente e curar, na maioria dos casos.

Alguns exames como o Papanicolau (também chamado de “preventivo” ou citologia oncótica), ultrassom e mamografia fazem parte da ROTINA anual ginecológica, dependendo de cada paciente.

Como profissional da saúde, meu principal papel é prestar diariamente uma assistência humana, integral e ética, considerando os diferentes perfis de mulheres e suas necessidades.

Deixe seu comentário